Comunicados

Mensagem solidária a Moçambique

Na sequência do ciclone Idai que atingiu Moçambique e que está a afectar também os países vizinhos do Malawi e Zimbabué, a Federação Portuguesa da Ordem Maçónica Mista Internacional LE DROIT HUMAIN – Direito Humano manifesta a sua total solidariedade fraterna ao povo moçambicano, em especial aos habitantes da cidade da Beira.
De acordo com a ONU, são necessários 35 milhões de euros para as vítimas do ciclone Idai em Moçambique, que já terá provocado a morte a centenas de pessoas. Devido à dimensão e à gravidade desta catástrofe natural, a Federação Portuguesa irá juntar-se à grande cadeia fraterna de solidarização, consubstanciada num donativo granjeado no seio da Federação.

Comunicado sobre o atentado na Nova Zelândia

A Federação Portuguesa da Ordem Maçónica Mista Internacional LE DROIT HUMAIN – O DIREITO HUMANO, condena firmemente o ataque terrorista ocorrido no dia 15 de março, nas mesquitas na cidade de Christchurch, na Nova Zelândia.
O nosso pensamento está com as famílias das vítimas e feridos, estamos solidários com todo o povo da Nova Zelândia por este trágico acontecimento.
Mais uma vez, a irracionalidade e falta de tolerância aparecem de maneira indiscriminada e selvagem.
Este ataque traz uma mensagem clara: O que está a ser atacado são as ideias que emanaram da Declaração Universal dos Direitos Humanos e os ideais de Liberdade, Igualdade e Fraternidade.
O DIREITO HUMANO, vai continuar no seu trabalho para que os valores da civilização, liberdade, paz, tolerância, justiça e do progresso material e espiritualidade imperem por toda a terra. Vamos continuar a condenar e repudiar esta tentativa criminosa, entendendo que mais do que as vítimas inocentes do fanatismo, o que se pretende é espalhar o medo e o terror para todos.
Apelamos a todos os maçons e não maçons, homens e mulheres livres, que lutem contra o dogmatismo e o fanatismo onde quer que seja, com uma mensagem de liberdade na conquista da dignidade humana.

Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto

Assinala-se hoje dia 27 de janeiro o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto.
Os desenvolvimentos de programas educacionais para sensibilizar as gerações futuras devem ser ampliados. A lição que devemos tirar do Holocausto é ajudar a prevenir futuros actos de genocídio, bem como medidas que encorajem a sociedade civil a mobilizar-se para manter viva a memória do Holocausto.
A Federação Portuguesa da Ordem Maçónica Mista Internacional LE DROIT HUMAIN – O DIREITO HUMANO não pode deixar de partilhar a memória dinâmica, encorajando a comunidade internacional a aprender com o passado, viver o presente e acreditar num futuro onde os valores da solidariedade, os princípios da liberdade, democracia, igualdade e fraternidade, estejam sempre presentes.

152º aniversário do nascimento de Adelaide Cabete fundadora da Ordem Maçónica Mista Internacional LE DROIT HUMAIN – O Direito Humano em Portugal.

Adelaide Cabete é uma das figuras importantes da história portuguesa do início do século XX. Nasceu em Elvas, em 25 de Janeiro de 1867, médica, professora, escritora, militante feminista e republicana, fundadora da Liga Republicana das Mulheres Portuguesas, Iniciada na maçonaria em 1907 na Loja Humanidade no Grande Oriente Lusitano Unido.
Em 1923 dá-se o derradeiro afastamento do Grande Oriente Lusitano Unido e então, pede ao Supremo Conselho Universal Misto “LE DROIT HUMAIN” a filiação da Loja o que vem a suceder nesse ano de 1923 à instalação da Respeitável Loja Humanidade nº 276 agora sob os auspícios do LE DROIT HUMAIN.

Comunicado – Trágico acidente do helicóptero do INEM

A Federação Portuguesa da Ordem Maçónica Mista Internacional “LE DROIT HUMAIN” – O Direito Humano, manifesta junto dos familiares e amigos das vítimas no trágico acidente do helicóptero do INEM o seu mais profundo pesar. Todas as perdas são momentos de dor e tristeza, mais ainda quando surgem de forma inesperada, e levam aqueles que no dia a dia colocam a vida de outros à frente do seu bem-estar, e como infelizmente se verificou, das suas próprias vidas.

No Dia Internacional dos Direitos Humanos – 10 de Dezembro de 2018, A Declaração Universal dos Direitos Humanos completa 70 anos

A partir de 1948, A Declaração Universal dos Direitos Humanos proclamou direitos inalienáveis de todos os seres humanos, independente de raça, cor, religião, sexo, linguagem, opinião, origem social ou de nacionalidade, poder financeiro, nascimento ou qualquer outro.
A Federação Portuguesa da Ordem Maçónica Mista Internacional LE DROIT HUMAIN, Direito Humano, ao preconizar a construção de um mundo organizado em sociedades livres e fraternas onde reinam a justiça social e a paz, não pode deixar de regozijar-se com esta importante data.

XI Aniversário da Federação Portuguesa

aniv fp

Mensagem remetida ao Presidente da Federação Helénica

É  com profunda emoção que temos seguido as notícias da tragédia que assolou a Grécia no passado dia 23, cerca de Atenas, provocado por um incêndio devastador que contabiliza já 81 mortos, mais de 100 feridos e um número ainda desconhecido de desaparecidos.
Esta tragédia cala fundo no nosso coração, recordando-nos os acontecimentos trágicamente semelhantes ocorridos em Portugal no ano passado. Da mesma forma chegam-nos imagens apocalípticas de destruição da natureza, casas, bens e inúmeras vidas irremediavelmente perdidas.
Queremos prestar a nossa solidariedade com o Povo Grego e apresentar à Federação Grega o nosso apoio fraternal, a que se associam todos os membros do Conselho Nacional da Federação Portuguesa e o desejo profundo de que, com força e coragem, possam afrontar esta adversidade.

Somos hoje membros da Aliança Maçónica Europeia

AME

A Aliança Maçónica Europeia (Alliance Maçonnique Européenne) tem por finalidade representar a voz da franco-maçonaria liberal e adogmática junto das instâncias europeias e trabalhar para defender os direitos humanos e as liberdades democráticas.
Atualmente representa 34 Obediências implantadas em 14 países da Europa, contando com 170.000 membros.
A Aliança Maçónica Europeia tem como objetivo divulgar e promover os valores e princípios da Maçonaria, é a herdeira vigilante, especialmente da liberdade de consciência e de pensamento como um direito inalienável e dos ideais da democracia, fraternidade, igualdade de direitos de todos os seres humanos e da dignidade humana, incluindo as escolhas de procriação, concepção e fim de vida.
Apoia a Declaração Universal dos Direitos Humanos de 1948, a Convenção Europeia para a Proteção dos Direitos do Homem e das Liberdades Fundamentais de 1950 e a Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia de 2000.
A Federação Portuguesa da Ordem Maçónica Mista LE DROIT HUMAIN – Direito Humano esteve presente, como observador, em várias reuniões internacionais da AME.
Temos o regozijo de comunicar que somos hoje membros da AME. A candidatura da Federação Portuguesa a membro da referida Associação foi aceite, por unanimidade, pelas 34 Obediências, às quais juntamos a nossa voz, reforçando junto dos decisores políticos europeus a defesa de valores que nos são tão fundamentais como aqueles que a AME tem defendido junto das organizações europeias.